“O mundo se tornou um lugar perigoso nestes últimos tempos. Vivemos uma era de pragas, doenças e presenças demoníacas em diversas formas. A fé na instituição sagrada de Deus está comprometida. Os reis mandam e desmandam como se fossem os deuses antigos brincando com suas meras criações. Religiões pagãs, misticismo, e outras bruxarias vêm tomando forma em todo o continente. É, bons tempos ficaram para trás e daqui pra frente eu só vejo lamúrias, maldições e os outros filhos da morte deleitando-se no seio putrefato da escuridão.”

Velho Wilker, Taverneiro da Taverna da Luz Fraca. Moldávia, 1252 D.C

O cenário da campanha se passa inicialmente na velha Moldávia, do século XIII. Um ambiente bem típico da época, com ruas sujas e fétidas, com “esgotos” a céu aberto. Os subúrbios, ou pequenas favelas, aglomeravam o mais pobres, as prostitutas, os doentes mentais e criminosos das variadas estirpes. E durante um longo inverno na passagem do séc. XII para o XIII, o pequeno fortificado de Lajtvak foi acometido por uma praga desconhecida. Pessoas sumiram e há rumores que os mortos andam entre os vivos, comportando-se como tal. As florestas, antes lugares para os poetas, escritores e amantes da natureza, se tornaram um lugar inóspito, perigoso e tomado por criaturas sobrenaturais. E é a partir desse ponto que um pequeno grupo de pessoas começaram a perceber que os rumores iam além de simples rumores, e as crenças populares não eram meras crenças. E agora, esse mesmo grupo se incumbiu na missão de descobrir a verdade por trás da misteriosa “Praga Invernal” que perdura por mais de 50 anos.

Vampire Dark Ages Mortals: O Cair da Escuridão

03 sandromorisato